Desporto

​Portugal-Hungria: Agradecimento especial à Islândia

A seleção das quinas terminou a fase de grupos com novo empate, desta vez diante da Hungria (3-3). Vai defrontar a Croácia, que despachou a bicampeã da europa Espanha.

Muitos dos jogadores da Islândia terminam o seu nome em "son". E estes mesmos jogadores, que surpreenderam Portugal logo a abrir a primeira jornada do Grupo F com um empate (1-1), depois de novo empate diante da Hungria (1-1), venceram esta quarta-feira a Aústria nos últimos minutos (2-1).

Mas porque é que se fala de uma equipa que nada tem a ver com Portugal? Porque a seleção das quinas empatou com os húngaros (3-3) e mal soou o apito final já estava acertado que jogaria os oitavos-de-final contra a Inglaterra. Só que os homens da ilha do norte do Atlântico marcaram depois de já estar tudo resolvido em Lyon.

Ficamos então em terceiro lugar e vamos defrontar a Croácia. É então hora de agradecer a Islândia? Logo se saberá.

Para que o leitor não se baralhe mais com estas cambalhotas, mais vale olhar para o jogo desta tarde. Eliseu substituiu Raphael Guerreiro, João Mário rendeu Quaresma e André Gomes manteve-se no onze, assim como todos os outros oito jogadores.

Só que se os 11 milhões de portugueses estavam à espera de ver finalmente a sua seleção a vencer um jogo, a marcar golos e a carimbar o passaporte para a próxima fase sem ter quase ataques cardíacos, enganaram-se. A partida foi frenética, especialmente na segunda parte onde foram marcados três golos em menos de vinte minutos.

Apesar de tanto sofrimento, houve um homem que decidiu dar um pontapé nas críticas - estrear-se a marcar aos húngaros -, e tornar-se no primeiro jogador a marcar em quatro fases finais de europeus. A juntar a este dado inédito conseguiu ainda a proeza de se tornar o futebolista com mais jogos em fases finais (17).

Falamos de Cristiano Ronaldo, claro, que igualou a partida (2-2) com um golo de calcanhar aos 50' e bisou, de cabeça, aos 62'. Não houve poste nem microfone que o parasse. O ketchup finalmente apareceu - ficou com oito golos em Euro's, a apenas um de Platini e ultrapassou Eusébio (11 golos em Mundiais e europeus).

Acalmem-se os ânimos que agora seguem-se os croatas no próximo dia 25 às 20h00 em Lens, uma seleção que despachou a bicampeã europeia Espanh, por 2-1 no último jogo do Grupo D. Haverá razões para alarme?

Claro, não só porque Portugal não ganhou um jogo na fase de grupos - algo que nunca tinha acontecido - mas também porque ficou demonstrado que dizer "vamos vencer" vale de muito pouco nos dias de hoje. A partir de agora é a eliminar, já não haverá calculadoras. Sofrimento? Esse é clarinho como a neve das montanhas da Islândia.

Grupo F

1.º Hungria 5 pontos/1 vitória/2 empates/0 derrotas 6-4
2.º Islândia 5 pontos/1 vitória/2 empates/0 derrotas 4-3
3.º Portugal 3 pontos/0 vitórias/3 empates/0 derrotas 4-4
4.º Áustria 1 pontos/0 vitórias/1 empate/2 derrotas 1-4