Desporto

"Entre um pássaro na mão e dois a voar, prefiro ter um pássaro na mão", diz Fernando Santos

Selecionador português admite que colocou Danilo em campo para não perder o jogo com a Hungria.

Fernando Santos admitiu que nos últimos vinte minutos do jogo com a Hungria - que terminou empatado 3-3 - colocou o médio Danilo em campo para defender o empate e não para tentar a vitória.

"Estamos a fazer uma análise como se isto fosse um campeonato nacional e não é", disse Santos no final do encontro.  "Entre um pássaro na mão e dois a voar, prefiro ter um pássaro na mão", admitu. 

João Mário criticou o jogo do adversário. "A Hungria, por estar já apurada, apareceu a encarar o jogo de forma muito aberta e competitiva, mas estávamos preparados e não foi surpresa nenhuma". Sobre o próximo adversário - a Croácia - admitiu que é um advesário forte nos oitavos-de-final.

"É uma seleção muito forte, com excelentes jogadores e muito bem organizada. Há que encarar esse jogo cara-a-cara, com muita tranquilidade. Agora, no ‘mata-mata’, o objetivo é passar. Há que encará-lo com otimismo e corrigir os aspetos menos positivos”.