Internacional

Corbyn fica. Reino Unido precisa de discussão “tranquila e racional”

Líder da oposição discursou esta manhã em Londres. Sobre as críticas internas, disse ter cumprido mandato para o qual foi eleito

Jeremy Corbyn não se demite e defende que o Partido Trabalhista deve liderar uma discussão “tranquila e racional” sobre o futuro do país. Num discurso esta manhã em Londres, o líder da oposição fez uma única referência à turbulência que tem enfrentado dentro do próprio partido, onde até já foi apresentada uma moção de censura à sua liderança após ter apoiado a permanência na UE. Segundo o “The Guardian”, Corbyn afirmou ter sido eleito com o mandato de fazer campanha sobre o “assunto dos nossos dias”, as desigualdades entre os mais ricos e os mais pobres. 

O líder trabalhista sublinhou que não é conhecido um “manifesto” do que seria a Inglaterra pós-Brexit e defendeu um debate mais “honesto” em torno do dossiê da emigração.

Questionado sobre se concorreria de novo à liderança do partido, Corbyn respondeu "sim, estou aqui".