Internacional

Morte de seis crianças faz Ikea recolher milhares de cómodas

Durante o dia o Ikea fará nova declaração sobre o tema

Um dos móveis mais populares da empresa multinacional de mobiliário IKEA – a cómoda “Malm” – vai ser recolhido na América do Norte, onde se venderam cerca de 29 milhões deste modelo. A decisão surge após quedas do móvel terem provocado a morte a seis crianças nos últimos trezes anos.

Todos os casos fatais ocorreram nos Estados Unidos da América (EUA) e as cómodas não estavam presas  à parede, a  instrução final do processo de montagem do móvel e que a Ikea considera ser fundamental. Em 2015, a empresa sueca chegou a lançar uma campanha neste país e também no Canadá para incentivar os consumidores a fixarem as cómodas à parede.

Foi a porta voz do grupo, Kajsa Johansson quem comunicou a notícia à agência francesa France Presse. "Hoje, o Ikea dos EUA e o Ikea do Canadá vão lançar uma recolha local de cómodas na América do Norte apenas", avançou.

Durante o dia de hoje, a empresa vai emitir outra declaração sobre o tema nestes dois países, mas a porta-voz já realçou que os móveis em causa "reuniam todos os requisitos obrigatórios de estabilidade em todos os mercados onde foram vendidos”.