Internacional

Resgatadas mais de 2000 pessoas no Mediterrâneo

Um feito dos Médicos Sem Fronteiras em apenas 36 horas 

AP  

Entre os dias 23 e 24 de junho, a organização não governamental Médicos Sem Fronteiras (MSF) efetuou 15 operações de salvamento, em que foram salvos 2028 migrantes das águas do Mediterrâneo.

Nestas operações participaram três embarcações: Dignity I, Bourboun Argos e Aquarius, esta última embarcação era operada pela a organização não governamental SOS Mediterrenee.

Na primeira hora do dia 23, o navio Bourbon Argos assistiu a nove embarcações de borracha e uma pequena embarcação de madeira. Horas mais tarde, outras equipas da MSF a bordo dos barcos Dignity e Aquarius resgataram 639 pessoas e 257 pessoas, respetivamente. 

Entra as pessoas salvas havia muitas mulheres e crianças destacou a MSF, sendo que o mais pequeno dos resgatados não tinha mais que uma semana de vida. “Vivemos uns momentos dramáticos nessa madrugada, as coisas poderiam ter ido numa direção diferente, mas por sorte todos conseguiram subir a bordo da nossa embarcação de uma forma segura”, declarou Sebastien Stein, coordenador geral do barco Bourbon Argos, citado no site El Español. “Alguns dos botes vinham diretamente até nós, cheios de pessoas em estado de pânico. Saltaram literalmente para a nossa embarcação e tivemos de tirar pessoas que caíram às águas. Quando chegaram aos nossos barcos, estavam tão aterrorizados que  começaram à pancada , entre eles, para poderem escalar primeiro para a nossa embarcação”, testemunhou Stein.