Desporto

“De batalha em batalha, até à batalha final”, diz Fernando Santos

 "Eu continuo a acreditar que só dia 11 é que vou para Portugal"

Fernando Santos começou a conferência de imprensa com uma garantia: “O coração aguenta. Tem de aguentar”, afirmou o treinador da Seleção nacional, após o emocionante jogo frente à Polónia.

O selecionador não poupou elogios à equipa portuguesa "Parabéns aos meus jogadores. Deram tudo. O que é importante é que a equipa tem um espírito de união e só uma equipa com uma grande personalidade é que vai para aquela pressão com sangue frio e com consciência que pode ganhar", ressalvando que agora é necessário conjugar “inexperiência e capacidade de discernimento tático”.

Fernando Santos contou também aquilo que disse a Renato Sanches, momentos antes de marcar o golo. "Chamei o Renato para alterar a forma de jogar, ele teve de passar para a direita para estabilizar o jogo e entrar para dentro. Correu bem, ele fez o golo do empate e o jogo mudou."

destacou ainda o desempenho de Pepe e de Cristiano Ronaldo. "Pepe fez um jogo fantástico. E estamos sempre a valorizar o Cristiano porque faz muitos golos, mas agora temos de o valorizar pela entrega que deu uma exibição espetacular".

Agora, há que cumprir a promessa. “Eu continuo a acreditar que só dia 11 é que vou para Portugal. A equipa acredita, eu acredito. Estamos unidos para dar uma grande alegria aos portugueses, que foi isso que prometemos. Isto é assim, de batalha em batalha, até à batalha final”.

Portugal irá defrontar o País de Gales ou a Bélgica, no próximo dia 6 (quarta-feira), em Lyon.