Desporto

Portugal-Gales. O magnata milionário que vai arbitrar a meia-final

Sueco de 42 anos, antigo jornalista, gosta de ser árbitro apenas pelo gozo e o prazer que o jogo lhe dá. Agora está num dos jogos mais importantes do Euro.


O sueco Jonas Eriksson arbitra na quarta-feira o jogo da meia-final do Euro 2016 entre Portugal e o País de Gales, em Lyon, 20 horas,

Eriksson, de 42 anos, árbitro internacional desde 2002, reencontra a seleção portuguesa depois de a ter arbitrado na visita à Albânia, na fase de qualificação para o Europeu, num jogo em que Portugal venceu por 1-0, em setembro de 2015.

Neste Euro 2016, o árbitro esteve em dois jogos da fase de grupos, um deles com o País de Gales, no triunfo frente à Rússia (3-0), e o outro em que a Croácia bateu a Turquia por 1-0.

Eriksson tornou-se multimilionário há cerca de dez anos depois de vender a sua parte, 15% das ações, da IEC in Sports, um negócio de direitos de média de desporto por cerca de 9 milhões de euros, conta o jornal britânico Daily Mail.

A viver em Estocolmo, Eriksson não tem dúvidas da opção que tomou. "Tive uma vida fantástica como empresário... mas desde 2011 dediquei-me a ser árbitro profissional e estou a ter os melhores dias da minha vida".

Para a outra meia-final, a disputar na quinta-feira em Marselha, entre a França e a Alemanha, a UEFA nomeou o italiano Nicola Rizzoli.
 

Os comentários estão desactivados.