Politica

Borlas em agosto na ponte? Não há dinheiro

Até 2011, atravessar a ponte sobre o Tejo em agosto era gratuito. Mas isso acabou com o Governo de Passos Coelho, durante o programa de ajustamento financeiro.

 

O protesto está convocado e amanhã devem fazer ouvir-se as buzinas na ponte 25 de Abril. Mas o buzinão programado pela associação de utentes da ponte sobre o Tejo pode não mudar nada.

O motivo é o de sempre: problemas orçamentais. Mas também outras prioridades políticas.

É que o Governo entendeu que era mais urgente baixar as portagens das antigas SCUT do interior do que repor as travessias gratuitas sobre o Tejo no verão.

"O governo não está neste momento a analisar essa possibilidade. Há constrangimentos orçamentais, por isso essa possibilidade não está sequer a ser analisada nesta fase. Portanto o nosso compromisso, que estamos a cumprir, tem a ver com a redução de portagens no interior. Esse era o passo que queríamos dar para o desenvolvimento nas populações do interior e que vamos dar hoje", explicou hoje aos microfones da TSF o ministro Pedro Marques.

Até 2011, atravessar a ponte sobre o Tejo em agosto era gratuito. Mas isso acabou com no Governo de Passos Coelho, durante o programa de ajustamento financeiro.

Agora, mesmo sem a troika em Portugal, o Governo diz não ter margem para voltar às borlas de verão.

Mas a Comissão de Utentes de Transportes da Margem Sul não entende o argumento e mantém o protesto agendado para amanhã às 8h, convidando todos os automobilistas a juntarem-se ao buzinão na ponte.