Economia

Buscas na Caixa BI e no Haitong visam um cliente dos bancos

A  Procuradoria-Geral da República confirmou esta quinta-feira que está a levar a cabo buscas nas instalações do Caixa BI e do Haintong (ex-BESI), no âmbito da “Operação Marquês”.

“Estas diligências têm em vista a recolha de elementos de prova relativos a serviços prestados pela Caixa BI e pelo antigo BESI (atual Haitong) a um cliente, não estando em causa a responsabilidade das referidas entidades”, esclarece o comunicado.

As buscas estão relacionadas com o negócio entre a PT e a Oi. A empresa portuguesa entrou no capital da Oi em 2010, depois de vender a participação que detinha na Vivo à espanhola Telefónica. A operação só foi realizada depois de uma primeira tentativa falhada, depois de um veto do Governo de José Sócrates, através da golden share que o Estado tinha, para que fossem encontradas alternativas. A PT entrou depois num processo de fusão com a Oi, que posteriormente vendeu os ativos operacionais da empresa portuguesa aos franceses da Altice.

Nestas diligências, o Ministério Público é coadjuvado pela Autoridade Tributária e pela Polícia de Segurança Pública. A investigação da “Operação Marquês” está no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), a cargo do procurador Rosário Teixeira. Investigam-se factos susceptíveis de integrarem os crimes de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais.