Economia

BBVA prepara despedimento coletivo

O BBVA está a preparar-se para voltar a cortar nos postos de trabalho de forma a conseguir reduzir custos. 

De acordo com a Bloomberg, em causa poderá estar a eliminação de cerca de dois mil postos de trabalho. 

Uma informação que surge depois de, no início deste ano, a instituição ter anunciado que iria reduzir o número de balcões em Espanha.

À Bloomberg, um porta-voz do BBVA explica que esta «redução considerável da forma laboral» está relacionada com a compra do CatalunyaCaixa. Recorde-se que, no final de março, o BBVA tinha 137 445 empregados.

Portugal. Colapso da banca deixa milhares sem trabalho

O sistema bancário português continua a ser palco de muita instabilidade. Prova disso é a perda de postos de trabalho registada no setor, ao longo dos últimos anos. De acordo com os últimos dados do Banco Central Europeu (BCE), só entre 2014 e 2015 o número de trabalhadores bancários em Portugal reduziu-se em 1392. Um período que ficou também marcado pelo fecho de mais de 300 agências.

Mas os números divulgados por Frankfurt mostram que esta tendência não é de agora. Recuando até 2011, é possível perceber que, desde essa altura, o corte de postos de trabalho supera em muito os 7 mil. Só no ano de 2012, a estrutura de recursos humanos nesta área perdeu mais de 2500 trabalhadores.

A análise feita ao sistema bancário português mostra ainda que, durante 2015, o maior corte foi feito na Caixa Geral de Depósitos (CGD), que fechou o ano com menos 448 trabalhadores do que em 2014. Uma redução para 8410 postos de trabalho, que aconteceu sobretudo ao abrigo do programa de reformas antecipadas.