Sociedade

PJ detém guarda prisional que levava droga para a cadeia

Foi também detido um dos presos que lhe pagavam pelo ‘serviço’

DR  

A Polícia Judiciária deteve em Coimbra um guarda prisional e um recluso por suspeitas de tráfico de droga e corrupção. Segundo a investigação, o guarda prisional, apanhado em flagrante, receberia dinheiro para fazer entrar na prisão droga e vários objetos proibidos.

Fonte oficial da PJ explica que o inquérito, do Departamento de Investigação e Ação Penal de Coimbra, “visa combater a introdução de produtos estupefacientes e outros artigos de utilização proibida em meio prisional, tendo decorrido em estreita articulação com os Serviços Prisionais”.

“Os visados foram abordados e detidos após o recluso ter entregue ao guarda prisional um saco contendo vários artigos, que este se encarregaria de fazer entrar discretamente no Estabelecimento Prisional de Coimbra, concretamente mil doses de haxixe, três telemóveis e respetivos carregadores, setenta e dois comprimidos utilizados para aumentar a massa muscular e melhorar o desempenho físico, vários cartões de telemóvel e pen’s USB”, refere a mesma fonte.

Além dos objetos e da droga, foi também “encontrado na posse do guarda prisional um envelope contendo seiscentos e oitenta euros em numerário, que havia acabado de receber das mãos do recluso, como pagamento pelos ‘serviços’ que se propunha prestar”.

Os dois suspeitos, com 56 e 52 anos, serão presentes a juiz de instrução nas próximas horas para que lhes sejam aplicadas as medidas de coação.