Economia

Vendas de carros recuam para níveis de maio de 2013

Foram vendidos quase 19 mil veículos em julho

O mercado desacelerou fortemente no mês de julho tendo sido comercializados em Portugal 18.772 veículos automóveis ligeiros e pesados. Este valor representa um crescimento de apenas 1,9% relativamente a igual mês do ano anterior, revelam os dados da ACAP.

De acordo com a associação, é necessário recuar até maio de 2013 para encontrar uma variação homóloga menor do que a registada no passado mês de julho.

Já em termos acumulados, nos primeiros sete meses do ano, foram vendidos em Portugal 156.522 veículos automóveis, o que representou uma variação homóloga positiva de 15,7%.

Foram vendidos 15.638 automóveis ligeiros de passageiros em julho, ou seja, mais 0,6% do que no mês homólogo do ano anterior.

Nos sete primeiros meses do ano, as vendas de veículos ligeiros de passageiros totalizaram 134.263 unidades, o que se traduziu numa variação positiva de 15,5% relativamente a período homólogo de 2015.  

Renault lidera mercado em julho

A marca Renault liderou o mercado dos veículos ligeiros em julho ao terem sido vendidos 1881, o que representa um aumento de 27,5% quando comparado a igual período do ano passado. O segundo lugar do ranking é ocupado pela Peugeot ao terem sido vendidos 1482 unidades.

Já a Volkswagen ocupa o terceiro lugar da tabelacom 1122 unidades, uma descida de quase 29% em relação ao mês de julho do ano passado. 

Em relação aos veículos comerciais ligeiros foram vendidos 2.806, o que representou um crescimento de 10,4%. O aumento foi de 15,4% se compararmos as vendas do início do ano até julho quando comparado com o período homólogo do ano anterior.     

Quanto ao mercado de veículos pesados de passageiros e de mercadorias, verificou-se um decréscimo de 3% em relação ao mês homólogo do ano anterior, tendo sido comercializados 328 veículos desta categoria.

Nos primeiros sete meses do ano. as vendas situaram-se nas 2.840 unidades, o que representou um acréscimo do mercado de 25,7% relativamente ao período homólogo de 2015.