Economia

Carros da Audi e Porsche também não escaparam ao escândalo das emissões

Desta vez, os carros afetados são os motores diesel de três mil centímetros cúbicos.

O problema das emissões fraudulentas está longe de ficar resolvido. A investigação norte-americana descobriu mais problemas, mas desta vez as unidades afetadas são as que têm motores diesel de três mil centímetros cúbicos. Nesta gama, estão incluídos os carros de luxo das marcas Volkswagen, como o Audi Q7, o Porsche Cayenne e os modelos da linha Touareg. 

De acordo com as mesmas investigações, os veículos estavam preparados para ligar software de controlo de emissões durante 22 minutos, enganando os testes de gases normais (normalmente com a duração de 20 minutos). 

Uma representante da Audi disse apenas que as conversas com o governo norte-americano vão continuar e que a empresa está concentrada em encontrar uma solução para os problemas.

Depois de ter reconhecido a alteração ilegal dos motores de centenas de milhares de veículos em todo o mundo, a Volkswagen chegou a acordo com as autoridades norte-americanas e os clientes dos EUA para pagar 13,8 mil milhões de euros em indemnizações, multas e arranjos a carros afetados.