Desporto

Pequenina Simone. Biles tem uma fome de gigante

Ginasta americana venceu terceiro o ouro mas quer ir aos cinco e bater os quatro de Latynina (1956), Caslavska (1968) e Szabo (1984)

A norte-americana Simone Biles conquistou neste domingo a sua terceira medalha de ouro nos Jogos Olímpicos Rio2016, num dia em que Max Whitlock deu o primeiro título de sempre na ginástica artística à Grã-Bretanha e duplicou-o logo depois.

Enquanto Biles venceu no salto de cavalo e continua a ambicionar o inédito feito de conseguir cinco medalhas de ouro numa só edição dos Jogos, o japonês Kohey Uchimura falhou o terceiro título, ao ser apenas quinto no solo. Aproveitou Whitlock para conquistar o primeiro título britânico, antes de lhe juntar o de cavalo com arções

Depois do ouro no concurso completo individual e na prova por equipas, Biles cumpriu hoje a sua missão, com distinção, na prova de salto de cavalo, faltando-lhe agora disputar as finais de solo e trave.

A texana, de 19 anos, impôs-se com 15,966 pontos (duas execuções brilhantes pontuadas a 15,900 e 16,033), avanço bem confortável para a prata da russa Maria Paseka (15,253), campeã do Mundo e medalha bronze em Londres2012, que bateu por pouco a suíça Giulia Steingruber (15,216).

Se alcançar os cinco títulos no Brasil, a norte-americana deixa para trás os êxitos quádruplos em torneios olímpicos conseguidos pela soviética Larissa Latynina (1956), a checoslovaca Vera Caslavska (1968) e a romena Ecaterina Szabo (1984).

Na final de paralelas assimétricas, única das seis provas olímpicas que Simone Biles não alcançou, Aliya Mustafina revalidou o título e deu à Rússia a primeira medalha de ouro no Rio, depois da prata por equipas e do bronze no 'all-around', alcançando a sua sétima presença num pódio olímpico.

Mustafina, de 21 anos, fez 15,900 pontos, bataneod por pocuo a norte-americana Madison Kocian (15,833), que ficou com a prata, enquanto a alemã Sophie Scheder ganhou o bronze (15,566).

Vencedor do concurso completo individual e por equipas no setor masculino, Kohey Uchimura ficou bem aquém do ouro na prova de solo, uma vez que nem ao pódio foi, quedando-se pelo quinto lugar, frustrante para aquele que é tido como o melhor ginasta do mundo.

O ouro foi para Max Whitlock, que fez 15,633 pontos e ofereceu o primeiro ouro da história ao seu país na ginástica artística, impondo-se aos brasileiros Diego Hypolito (15,533) e Arthur Mariano (15.433). Uchimura, que tinha alcançado o bronze em Londres2012, ficou-se por 15,241.

Ainda a medalha estava quente e Max Whitlock já estava a conquistar a segunda, no cavalo com arções. Campeão do mundo em título deste aparelho, Whitlock fez 15,966 pontos, batendo o seu compatriota Louis Smith (15,833) e o norte-americano Alexander Naddour (15,700).