Desporto

As fíguras dos Jogos Olímpicos: Mo Farah. O homem dos 5 e 10 mil metros

Se vai apostar e Mo Farah está em prova o melhor é depositar tudo neste atleta. Nasceu na Somália, mas é inglês de coração e no sábado passado fez história nos Jogos do Brasil. O britânico – de 33 anos – venceu os 5000 metros de atletismo com uma marca de 13.03.30 e é já um nome obrigatório de fixar no atletismo.

O feito aconteceu uma semana depois de o atleta ter vencido a prova de longa distância dos 10 000 metros.

A vitória levou-o a atingir a ‘dupla dupla’ ao juntar os títulos dos 10 000 e 5000 metros, tal como aconteceu nos Jogos de Londres, em 2012.

Foram precisos 40 anos para um atleta igualar o feito do finlandês Lasse Viren – o único atleta até então a conquistar consecutivamente o bicampeonato olímpico nos 5000 e 10 000 metros – na altura nas Olimpíadas de Munique (1972) e Montreal (1976). Viren um nome que nunca será esquecido em Portugal por ter ganho a Carlos Lopes de maneira fraudulenta.

A marca expressiva de Mo Farah coloca-o entre os atletas mais respeitados do atletismo a nível mundial e para alguns dos nomes mais conhecidos na história do desporto, Farah só fica mesmo atrás de… Bolt.

Javier Sotomayor, atleta cubano e dono de duas medalhas olímpicas no salto em altura, vê o corredor de longa distância como o segundo maior nome da atualidade no atletismo. Em entrevista ao “É Campeão!”, Sotomayor afirmou que Mo Farah “é um dos atletas mais respeitados pelas suas conquistas”.

Para o desportista cubano “quando alguém tem essa longevidade vencendo, existe muito respeito”, recordando a vitória de Farah nos Jogos de Londres2012.

Sotomayor recorreu aos mais altos nomes do atletismo para falar do atleta britânico.

“Talvez não como o Usain Bolt. Mas no mundo do atletismo não temos mais um Carl Lewis, um Serguei Bubka e um Michael Johnson, mas no meio do atletismo, ele é o mais conhecido depois do Usain Bolt.”, afirmou.