Economia

Investimento nos vistos ‘gold’ mais que duplicou até Julho

Dados divulgados pelo Serviços de Estrangeiros e Fronteiras

O investimento captado pelos vistos ‘gold’ mais do que duplicou durante os sete meses do ano, face ao período homólogo.

Segundo os dados divulgados pelos Serviços de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), entre Janeiro e Julho de 2016 o investimento através das Autorizações de Residência para a Actividade de Investimento (ARI) ascendeu a 571 milhões de euros. Mais 132% face aos cerca de 247 milhões de euros que foram investidos nos vistos ‘gold’ durante os mesmos meses de 2015. 

No entanto, os mesmos dados do SEF revelam que entre Julho e Junho deste ano houve um desaceleramento de 38% do investimento nestas autorizações de residência. Durante o mês passado foram atribuídos 106 vistos, dos quais 104 pela compra de imóveis, um por transferência de capital e outro pela criação de postos de trabalho.

Em termos acumulados - desde que os vistos começaram a ser atribuídos, a 08 de Outubro de 2012 -, o investimento total captado com as ARI atingiu os 2.264.243.970,15 euros, dos quais 2.045.685.721,67 euros em aquisição de bens imóveis e 218.558.248,48 euros por transferência de capital.

Este investimento traduz-se em 3.509 vistos concedidos desde 2012 pelo requisito da aquisição de bens imóveis, 200 por transferência de capital, e seis pela criação de, pelo menos, dez postos de trabalho.

A China lidera a lista de ARI atribuídas (2.790 até Julho, seguida do Brasil (188), Rússia (132), África do Sul (117) e Líbano (58).