Economia

Rendas só podem aumentar 0,54% em 2017

Proprietários têm criticado este sistema de atualização de rendas, defendendo que deveria acompanhar a tendência do mercado e não a taxa de inflação.

As rendas só poderão subir 0,54% em 2017. A atualização é conhecida agora, depois de terem sido publicados, pelo Instituto Nacional de Estatística, os dados da inflação dos 12 meses terminados em agosto. Este aumento pode aplicar-se a cerca de 700 mil a 800 mil contratos de arrendamento. Isto significa que, é na primeira quinzena de setembro que os portugueses conhecem os valores que serão cobrados no ano seguinte, caso os senhorios queiram atualizar as rendas.

Esta subida, ainda que ligeira, ocorre depois de dois anos de congelamento ou com subidas mínimas. Na prática, numa renda de 500 euros, por exemplo, o aumento será de 2,7 euros em cada mês. Ao final de um ano, o inquilino terá de pagar mais 32,4 euros.

Os proprietários têm criticado este sistema de atualização de rendas, defendendo que deveria acompanhar a tendência do mercado e não a taxa de inflação, que se tem mantido em níveis historicamente baixos e bem longe da meta de 2% que o Banco Central Europeu tem vindo a defender.