Economia

Utentes já pouparam 2,3 milhões com redução das portagens

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas diz que os automobilistas já pouparam mais de 2 milhões de euros com a redução dos preços em autoestradas no interior e no Algarve

Presente na audição na comissão de Economia e Obras Públicas, Pedro Marques, ministro do Planeamento e das Infraestruturas, revelou que “os utentes já pouparam 2,3 milhões de euros com a redução das portagens”. Esta afirmação surgiu em resposta a Álvaro Baptista, deputado do PSD, que considerou que as portagens na A23 continuam com preços demasiado elevados.

Os números dizem respeito à redução, executada pelo atual Governo, em 15% dos preços das portagens de autoestradas do interior e do Algarve. “Diziam que este desconto era insignificante, mas o desconto nas portagens permitiu uma poupança superior a 2,3 milhões de euros aos utilizadores”, reforçou Pedro Marques no final da audição em declarações aos jornalistas.

Apontando um objetivo anual, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas revelou a expectativa de que a redução dos preços tenha “um efeito global na poupança de 13 milhões de euros anuais”. No entanto, admitiu que durante o mês de agosto existiu “algum crescimento de tráfego”, pelo que ainda é prematuro justificar o aumento da circulação com a descida dos preços.

Com entrada em vigor no dia 1 de agosto, a redução dos preços visava a dinamização das estradas portuguesas, especialmente no interior: “O XXI Governo Constitucional afirmou desde o início e manteve os compromissos de não introduzir portagens em vias já em serviço e de aplicar um desconto de 15 % nas portagens em algumas autoestradas, instituindo assim instrumentos de discriminação positiva como forma de promover a coesão territorial e de assegurar uma repartição mais justa de riqueza”, pode-se ler no diploma publicado em Diário da República.

Foram abrangidos, no total, 550 quilómetros de autoestradas entre Torres Novas e Guarda (A23), Lagos e Vila Real de Santo António (A22) e entre Viseu e Vila Verde de Raia, em Chaves (A24).