Economia

Multiplicam-se as queixas contra a Volkswagen

O tribunal de Braunschweig já recebeu cerca de 1400 queixas contra a Wolkswagen na sequência da polémica das emissões.

De acordo com o “Wall Street Journal”, este número de queixas contra a marca representa mais de metade do número anual de queixas normalmente analisadas neste local.

Todas as queixas foram entregues em papel e, por isso, o tribunal viu-se obrigado a alugar um armazém para as guardar todas.

Fraude nas emissões leva clientes a reclamar indemnizações

Em julho, a Organização Europeia do Consumidor, denunciava que o fabricante de automóveis ainda não tinha respondido a todos os pedidos que foram feitos no sentido de indemnizar também os proprietários europeus. Uma falta de resposta que levou a organização a admitir que poderia ter de tomar outras medidas contra a empresa.

Itália, Espanha e Bélgica apresentaram queixas coletivas contra a empresa. Mais tarde, a engrossar a lista de processos criminais contra a Volkswagen apareceu também a associação austríaca VKI, que também pretendia obter indemnizações para todos os condutores afetados.

Recorde-se que tudo começou no ano passado, quando a Volkswagen foi acusada de alterar o chip do sistema de emissão de gases poluentes. Ao serem confrontados com as vendas muito abaixo do previsto, engenheiros da empresa terão decidido enganar os reguladores e os clientes com motores fraudulentos. Foram instalados softwares para manipular dados de emissões poluentes em alguns motores a partir de 2008.