Internacional

Centenas de pessoas podem ter morrido ao largo do Egipto

Sobreviventes de um naufrágio dizem que se encontravam numa embarcação com mais de 500 pessoas. 

Só 163 pessoas foram resgatadas vivas e já 43 cadáveres deram à costa. 

O barco transportava migrantes e naufragou, na quarta-feira, no mar Mediterrâneo, depois de se ter virado, junto à costa de Kafr al-Sheikh.

A agência costeira europeia já alertou para a possibilidade de as redes de tráfico recorrerem crescentemente ao Egito para se lançarem na direção de Itália.  

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados revelou recentemente que 2016 está a caminho de se tornar o ano mais mortífero no Mediterrâneo.