Sociedade

Cerco ao homem em São Pedro do Sul: GNR pede a residentes para trancarem janelas e portas

Autoridades ainda não conseguiram capturar o suspeito dos tiroteios desta madrugada em Aguiar da Beira. Aviso é feito às populações de Candal, Póvoa das Leiras e Coelheira. Chove torrencialmente na zona e suspeito pode tentar encontrar abrigo

Cerco ao homem em São Pedro do Sul: GNR pede a residentes para trancarem janelas e portas

A GNR está a apelar a todos os residentes das localidades de Candal, Póvoa das Leirias e Coelheira - onde está a decorrer o cerco a um dos presumíveis responsáveis dos tiroteios desta madrugada em Aguiar da Beira - para permanecerem em casa e trancarem janelas e portas.

As autoridades estão desde o final da tarde a vasculhar as zonas de mato junto a estas povoações no concelho de São Pedro do Sul mas ainda não conseguiram capturar o suspeito. Fonte oficial adiantou que neste momento chove torrencialmente na zona, o que poderá levar o individuo a procurar abrigo.

A GNR pede especial precaução durante a noite e apela para que ninguém deixe entrar pessoas estranhas em casa. Em casos suspeitos os habitantes deverão alertar de imediato a GNR, através do número de telefone 232 467 940 ou do número de emergência 112.

De igual forma e por motivos de segurança, a GNR recomenda a não utilização da Estrada Nacional 326, que faz a ligação entre as localidade de S. Pedro do Sul e Arouca.    

Está um forte dispositivo no local, composto por militares do Comando Territorial de Viseu, reforçados por militares dos Comandos Territoriais de Aveiro e Guarda e de efetivo da Unidade de Intervenção, nas valências de ordem pública, operações especiais e cinotecnia.

Polícia tenta capturar suspeitos do ataque que vitimou esta manhã duas pessoas, um civil e um guarda-republicano de 29 anos

Está montado o cerco ao homem nos montes entre as aldeias de Candal e Manhouce, no concelho de São Pedro do Sul. As autoridades perseguem um dos suspeitos que esta manhã terá estado envolvido nos tiroteios na zona de Aguiar da Beira, que fizeram duas vítimas mortais, um guarda republicano e um civil.

Uma testemunha referiu ao i/SOL que há neste momento um forte aparato policial na zona e que a população foi aconselhada a permanecer dentro de casa.

As autoridades admitem que pelo menos dois homens estiveram envolvidos nos tiroteios, mas os contornos do que se terá passado ainda não foram tornados públicos. Fonte oficial negou ao i/SOL que tenha havido qualquer tentativa de assalto.

Fonte da GNR confirmou ai i que no cerco montado durante a tarde, um terceiro elemento da GNR foi baleado nas pernas, mas não corre perigo.

“Para já desconhecemos as circunstâncias em que este militar foi atingido pelos disparos”, disse.

Adiantou que a GNR tem “um suspeito” identificado do tiroteio da madrugada em Aguiar da Beira e “acredita que é esse que está neste momento debaixo de cerco”.

Disse ainda que durante a tarde estabeleceu-se alguma confusão com um segundo caso, igualmente no concelho de Aguiar da Beira, onde se registou um assalto a um funcionário de uma instituição bancária.

“A GNR já identificou o reteve um individuo suspeito deste assalto, que aconteceu em Mosteiro, também em Aguiar da Beira. Mas esta situação não tem nada a ver com a anterior em que há já a registar dois mortos e três feridos”, concluiu.

Os comentários estão desactivados.