Sociedade

PGR de Angola ao SOL. ‘Não sou ingénuo. Fui investigado em Portugal por revanchismo’

O PGR angolano aceitou receber o SOL esta semana, durante uma curta passagem por Lisboa. 

Numa conversa de 30 minutos – que não chegou para tocar em todos os assuntos – assegurou que foi investigado em Lisboa por vingança, uma vez que questionou o MP português pelo tratamento dado a entidades angolanas. E deixou ainda claro que cidadãos luso-angolanos, como é o caso de Helder Bataglia, não serão extraditados para Portugal, por uma questão legal. Sobre Luaty Beirão, João Maria de Sousa revelou que em breve o ativista deverá receber uma notificação da amnistia.

As relações entre Portugal e Angola

Investigação ao PGR

Operação Marquês

Luaty Beirão