Sociedade

Filhos do embaixador iraquiano mantêm imunidade

Embaixada iraquiana dá conta “da disponibilidade dos filhos do embaixador iraquiano em Lisboa para serem desde já ouvidos no inquérito em curso”

DR  

A embaixada do Iraque considera “prematuro tomar uma decisão a respeito do pedido de levantamento de imunidade” dos filhos do embaixador, lê-se numa nota enviada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) às redações.

A decisão sobre o levantamento da imunidade dos dois jovens iraquianos fica assim adiada, sendo que é necessário esse levantamento para que o caso seja investigado formalmente.

No entanto, a embaixada iraquiana dá conta “da disponibilidade dos filhos do embaixador iraquiano em Lisboa para serem desde já ouvidos no inquérito em curso”.

A nota iraquiana foi hoje remetida ao Gabinete da Procuradora-Geral da República, para ser considerada no âmbito do inquérito em curso sobre os incidentes de Ponte de Sor.

Esta nota surge como resposta ao pedido, feito a 25 de agosto, de levantamento de imunidade diplomática dos dois jovens iraquianos, por alegadas agressões ao português Ruben Cavaco, em Ponte de Sor.