LifeStyle

O que os bocejos fazem por si

O ato de bocejar pode ser visto como um comportamento socialmente inadequado, principalmente se acontecer a meio de uma conversa importante. Mas afinal é só o cérebro que precisa de ser refrigerado.


Abrir a boca, mesmo sem esticar os braços e fazer o barulho tão característico de um bocejo, pode ser interpretado como um sinal de tédio ou de sonolência. No entanto, um estudo de uma universidade norte-americana revelou que bocejar é um ato que determina o peso do nosso cérebro.

Aliás, o líder da investigação Andrew Gallup explica que o bocejo é apenas um “mecanismo de refrigeração do cérebro”.

O estudo refere que um bocejo dura em média seis segundos, mas é a diferença dessa duração que indicia o peso do cérebro, quanto mais tempo demorar maior é o cérebro.

Note-se que o mesmo estudo sublinha o facto de um cérebro maior pode traduzir-se num “aumento das capacidades cognitivas”.