Economia

Volkswagen passa de perdas de 1,7 mil milhões para lucros de 2,2 mil milhões

A verdade é que a gigante alemã continua em braços com vários processos de indemnização devido à fraude das emissões poluentes.

A Volkswagen registou lucros de 2,28 mil milhões de euros no terceiro trimestre, quando há um ano tinha reportado prejuízos de 1,7 mil milhões.

Já no conjunto dos primeiros nove meses do ano, a fabricante automóvel conseguiu lucros de 5,7 mil milhões de euros, um aumento de quase 50% face aos 3,8 mil milhões que reportou em igual período do ano passado.

No terceiro trimestre, o grupo Volkswagen, que agrega, além da própria Volkswagen, marcas como a Audi, a Skodi, a Seat e a Porsche, vendeu 2,5 milhões de automóveis, um aumento de 4,2% face ao ano passado. Já no acumulado de janeiro a setembro, vendeu 7,6 milhões de carros, um aumento homólogo de 2,4%.

“Os números dos primeiros três trimestres mostram a solidez operacional do conjunto das marcas do grupo Volkswagen”, revela Matthias Müller, presidente executivo da Volkswagen, citado em comunicado. “Este é uma base sólida sobre a qual queremos trabalhar para passarmos de uma fabricante automóvel para um fornecedor de mobilidade sustentável”, acrescenta.

A verdade é que a gigante alemã continua em braços com vários processos de indemnização devido à fraude das emissões poluentes. Nos Estados Unidos, foi aprovado um acordo, em que VW vai ter de pagar 14,7 mil milhões de dólares para evitar a continuação de um dos maiores processos judiciais da história da justiça americana.

Já na Europa, depois do acordo nos EUA, aumenta o coro de vozes para que a fabricante alemã tenha de vir a compensar também os seus clientes afetados pelo escândalo das manipulações de gases poluentes.