Economia

OE 2017. Já chegou a Bruxelas carta com respostas do governo

Ainda esta semana, António Costa desvalorizou as questões, dizendo que as diferenças são de "poucas décimas".

A Comissão Europeia já recebeu a carta com as respostas às questões que colocara ao governo português sobre o projeto de Orçamento do Estado para 2017, que irá agora analisar para emitir o parecer final.

Recorde-se que, na passada terça-feira, a Comissão Europeia solicitou esclarecimentos ao Governo português sobre a sua proposta de Orçamento por ter identificado "riscos e discrepâncias", pedindo designadamente às autoridades nacionais que detalhassem melhor as medidas previstas para garantir o ajustamento estrutural determinado.

Na quinta-feira, o primeiro-ministro desvalorizou as questões levantadas pela Comissão Europeia em relação à proposta de Orçamento do Estado para 2017, dizendo que as diferenças são de "poucas décimas", muito inferiores em valor às do ano passado.

"Creio que as dúvidas da Comissão Europeia não são muito complexas. Felizmente, não estamos hoje com as divergências que se verificaram há um ano, temos umas poucas décimas de diferença", sustentou António Costa.

De acordo com a interpretação feita pelo primeiro-ministro sobre o pedido de explicações requerido por Bruxelas ao Governo português em relação à proposta de Orçamento do próximo ano, "basicamente", o que pergunta é como o executivo calcula algumas receitas e a previsão de crescimento.