Desporto

Presidente da SAD do Leixões demite-se

Paulo Antunes saiu da presidência do clube de Matosinhos, justificando a sua demissão com a contestação em torno do treinador da equipa que ocupa o 20.ª e antepenúltimo lugar da classificação.


O presidente da SAD do Leixões, antigo administrador da SAD do Sporting, que no final de abril assumiu funções no Leixões, junta-se assim à equipa técnica liderada por Filipe Coelho

"Os resultados da equipa, numa primeira fase, e por culpa essencialmente das arbitragens, não foram o espelho das exibições em campo. Esse facto, devidamente documentado, foi já comunicado às instâncias que regulam o futebol em Portugal. Teríamos hoje mais seis a oito pontos", escreveu Paulo Antunes em comunicado.

"Sou também absolutamente crítico da tese de que os treinadores vivem de resultados: esta é a posição mais comum. E a posição que, na sua medida, ajuda a contribuir para o estado calamitoso da maioria dos clubes de futebol", acrescentou o ex-responsável.

Paulo Antunes considera que um treinador "vive de competência, trabalho, dedicação, lealdade", e que na sua opinião a equipa técnica tinha “de sobra".

"Acho, por isso, incorreto definir o futuro de alguém pelo penálti marcado ou não marcado, pela expulsão bem ou mal decidida, pela oportunidade falhada, pela bola na trave ou bola na rede. Um projeto de futebol tem de ser muito mais do que isso", defendeu, acrescentando que a equipa técnica “cumpriu, exemplarmente, com o que lhe foi pedido pela administração”.

A saída de Filipe Coelho ocorreu na sequência da derrota com o Académico de Viseu, após a qual Filipe Coelho deixou a porta aberta para debater com a SAD a sua rescisão contratual

Na página oficial do clube da II Liga de futebol pode ler-se que já foi contratado um novo treinador para a equipa. Daniel Kenedy assumirá funções, “coadjuvado pelos treinadores João Crespo, António Carvalho e João Araújo, mantendo-se na estrutura o atual treinador de guarda-redes, Nuno Santos”.