Economia

Portugueses contam gastar mais de 200 euros com prendas de Natal

Apesar de uma descida de 12% nas intenções de gasto face ao ano passado, este valor mantém-se dos mais elevados desde 2011.


Cerca de 211 euros é quanto os consumidores portugueses contam gastar, em média, nas compras de Natal. Apesar de uma descida de 12% nas intenções de gasto face ao ano passado, este valor mantém-se dos mais elevados desde 2011. Estas são algumas das principais conclusões do mais recente estudo Observador Cetelem, que analisou as intenções de consumo para o Natal.

Acompanhando a diminuição do valor médio planeado para gastos com presentes de Natal, também o valor que os consumidores tencionam gastar com cada presente desceu em 2016. O preço do presente mais caro passa de 61 euros para 53 euros, enquanto o do presente mais barato passa de 32 euros para 26 euros. Já o gasto médio por pessoa situa-se agora nos 37 euros, abaixo do que se registou em 2015 (43 euros).

A maior parte dos consumidores (31%) opta por comprar os presentes duas semanas antes do Natal, logo seguidos pelos que o fazem com um mês de antecedência (28%). São 10% os inquiridos que relegam esta tarefa para a semana anterior ao Natal, enquanto 5% afirmam que, por esta altura, já começaram a comprar os presentes, com dois meses de antecedência.

Este estudo foi desenvolvido em colaboração com a Nielsen, tendo sido realizados 600 inquéritos por telefone, a indivíduos de Portugal continental, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos, entre os dias 26 e 28 de setembro de 2016. O erro máximo é de +4.0 para um intervalo de confiança de 95%.

Os comentários estão desactivados.