Desporto

Golfe. Miguel Franco de Sousa é o novo presidente da FPG

O novo presidente elogiou o legado de Manuel Agrellos

Miguel Franco de Sousa tornou-se esta terça-feira no primeiro presidente da Federação Portuguesa de Golfe (FPG) de caráter executivo, fazendo, por isso, história na modalidade.

Eleito no passado dia 4 de novembro para o mandato de 2016 a 2020, Miguel Franco de Sousa tomou hoje posse no Centro Nacional de Formação de Golfe do Jamor, no concelho de Oeiras, tal como os restantes órgãos estatutários da FPG.

«Serei um presidente a tempo inteiro, cem por cento dedicado à FPG, ao desenvolvimento da modalidade e ao crescimento da indústria», prometeu no seu discurso de tomada de posse, perante uma plateia que contou, entre muitos outros, com o presidente do Instituto Português do Desporto e Juventude, Augusto Baganha; o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo; o presidente da Confederação do Desporto de Portugal, Carlos Cardoso; o secretário-geral do Comité Olímpico de Portugal, José Manuel Araújo; o presidente da Federação Portuguesa de Ténis, Vasco Costa; o presidente da Federação Portuguesa de Atletismo, Jorge Vieira; o presidente da Federação Portuguesa de Tiro, José Marracho; o vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Humberto Coelho; e o presidente da PGA de Portugal, José Correia.

Se Miguel Franco de Sousa, que desempenhara o cargo de secretário-geral da FPG no mandato anterior dos órgãos sociais da FPG, representa uma revolução na história da FPG, pelo cariz executivo da sua presidência, já no capítulo do seu programa político afirma-se como um continuador da obra que vem sendo desenvolvida nos últimos anos, embora sublinhando, naturalmente, a renovação que pretende operar.