Sociedade

Em dia de Black Friday, a Zero alerta para o desperdício

Amanhã, 25 de Novembro, comemora-se o Dia sem Compras, criado por oposição ao Black Friday

No dia em que todos fazem contas para aproveitar os melhores descontos, a associação Zero pede contenção. Isto porque, no mesmo dia da Black Friday - 25 de Novembro - assinala-se o Dia sem Compras, criado para chamar a atenção para os excessos de consumo que, segundo a associação ambientalista, "levam ao desperdício e ao fomento do descartável e estão na base de uma economia (des)estruturada no crescimento ilimitado da utilização de recursos naturais que não existirão num futuro próximo".

A partir das 9 da manhã, os associados da Zero vão estar presentes no Mercado da Ribeira, em Lisboa, para mostrar in loco um conjunto de boas práticas. Na sua página de Facebook, a organização está a compilar uma série de fotografias nas quais os associados representam um dos alertas que a Zero considera fundamentais. Exemplo dessa lista está o "Compro produtos locais e da época", "O meu telemóvel tem mais de três anos" ou "Prefiro embalagens reutilizáveis".

A Zero alerta para o desperdício que acontece em Portugal, principalmente no que toca a comida: 97 quilos por habitante, anualmente. Dentro deste setor, a organização ambiental propõe uma redução do consumo de carne, diminuindo assim as importações, aumentar a produção nacional de raízes e tubérculos (cerca de 50% do consumo resulta de importação), bem como de frutos (20% do consumo destes, excluindo citrinos, resulta de importação).