Politica

Jerónimo sobre Fidel: "Uma vida inteiramente consagrada aos ideais da liberdade, da paz e do socialismo"

Secretário-geral do PCP defendeu que a melhor forma de honrar a memória de Fidel é "fortalecer a solidariedade com Cuba e a sua revolução socialista"

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, numa declaração sobre a morte de Fidel Castro, prestou "homenagem à sua excepcional figura de patriota e de revolucionário comunista evocando o exemplo de uma vida inteiramente consagrada aos ideais da liberdade, da paz e do socialismo".

Jerónimo de Sousa destacou a "heróica guerrilha da Sierra Maestra", que "libertou Cuba de uma cruel ditadura e que, enfrentando a agressão e o bloqueio dos EUA, uniu e mobilizou a energia criadora dos trabalhadores e do povo na construção de uma nova sociedade liberta da exploração e da opressão imperialista, uma sociedade socialista, solidária com a luta libertadora de todos os povos do mundo".

Para o secretário-geral do PCP "a melhor forma de honrar a memória do camarada Fidel Castro é prosseguir a luta pelos ideais e o projecto a que se consagrou até ao fim da sua vida, é fortalecer a solidariedade com Cuba e a sua revolução socialista exigindo o incondicional respeito pela soberania da Ilha da liberdade, o imediato fim do criminoso bloqueio norte-americano e a restituição ao povo cubano de Guantánamo".