Sociedade

Olaria negra de Bisalhães é Património Imaterial da Unesco

A autarquia de Vila Real conta com 370 mil euros para investir na atividade

Portugal acrescentou hoje um item à lista de património cultural da Unesco. Desta vez é a olaria negra de Bisarães a ser considerada património com necessidade de salvaguarda urgente da Unesco.

A Câmara de Vila Real avançou com a candidatura do processo de fabrico do barro negro de Bisalhães à lista do património cultural imaterial que necessita de salvaguarda urgente, precisamente por esta ser uma atividade em vias de extinção. Atualmente, são apenas cinco os oleiros que fazem desta arte a sua atividade principal e a maioria tem mais de 75 anos.

A autarquia quer agora investir em melhores locais de trabalho e postos de venda para estes trabalhadores e investir na formação de novos oleiros. Além disso, pretende investir na certificação do processo e no incentivo do surgimento de novas utilizações e designs para este material. Para isso, conta com um apoio de 370 mil euros.