Internacional

Homem condenado a perpétua depois de ter deixado filho morrer fechado no carro

Justin Harris foi trabalhar e deixou o filho de 22 meses fechado dentro do carro. O homem já tinha pesquisado na internet formas de se ver livre do filho.

Em vez de deixar o filho na creche logo de manhã, Justin Harris esqueceu-se do bebé no carro e foi para o trabalho. O homem só saiu do trabalho às 16h15 e foi quando encontrou o filho inanimado no banco de trás do carro.

Justin ainda tentou manobras de reanimação, mas o bebé não resistiu a mais de seis horas dentro do carro com um calor de 48 graus.

O Supremo Tribunal de Cobb County, perto de Atlanta, nos EUA, condenou o homem a pena de prisão perpétua, já que os jurados deram como provado que a morte de Cooper não foi acidente.

Justin Harris tinha pesquisado várias vezes na internet formas de se ver livre do filho. O tribunal concluiu ainda que, devido ao passado de várias infidelidades conjugais, Justin se estava a tentar ver livre das responsabilidades parentais.