LifeStyle

Cesarianas afetam evolução humana

Os nascimentos por cesariana estão a ter impacto na evolução humana, dizem investigadores da Universidade de Viena, na Áustria.

Hoje em dia, há mais mulheres a necessitar de intervenção cirúrgica durante o parto devido ao tamanho da pélvis, que tem vindo a decrescer.

Nos anos 60, 30 em cada mil mulheres precisavam de cesariana por o bebé não caber no canal de parto. Atualmente esse número subiu para 36, explica a BBC.

Historicamente, os genes destas mulheres não seriam passados à geração seguinte, já que tanto o bebé como a mãe morreriam no parto.

Agora com a altenativa ao parto natural, os investigadores da Universidade de Viena, na Áustria, dizem que esta passagem de genes pode afetar o curso da evolução humana.

O Dr. Philipp Mitteroecker disse à BBC que “sem as intervenções médicas, estes problemas normalmente eram letais, o que era, da perspetiva evolutiva, a seleção natural”.

“Há 100 anos, mulheres com pélvis estreitas não teriam sobrevivido ao parto. Agora sobrevivem e passam esses genes de pélvis estreitas para as filhas”, explicou.