Internacional

Presidente das Filipinas confessa que matou criminosos para dar exemplo à polícia

O comentário foi dito durante um discurso para empresários sobre a sua atual campanha contra as drogas

DR  

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, afirmou ter matado alegados criminosos quando era presidente da Câmara da cidade de Davao.

O comentário foi dito esta segunda-feira à noite, durante um discurso para empresários sobre a sua atual campanha contra as drogas, no qual afirmou ter matado para dar o exemplo à polícia.

"Em Davao, eu costumava fazê-lo pessoalmente. Só para dar o exemplo aos homens (da polícia). Se eu o posso fazer, por que é que vocês não podem?", disse.

"E eu costumava andar de mota por Davao, com uma grande mota, e patrulhava as ruas, à procura de problemas também. Eu andava mesmo à procura de confrontação para poder matar", realçou durante o discurso.

Duterte também respondeu às críticas das organizações de Direitos Humanos e do Presidente norte-americano, Barack Obama, sobre as suas estratégias de combate ao crime, no qual afirmou que ia continuar com elas.