Vida

Mulher que adotou menino “bruxo” é a mais inspiradora do ano

A jovem depois de ter encontrado o menino totalmente desnutrido e esfomeado, decidiu adotar a criança.  

DR  

A dinamarquesa Anja Ringgren Lovén, a mulher que em fevereiro deste ano ficou conhecida por ter ajudado uma criança nigeriana de dois anos que tinha sido abandonada pelos pais, foi distinguida como a personalidade mais inspiradora do ano pela revista “Ooom”.

Depois de ter sido abandonado pela família por se acreditar que o menino era bruxo, a criança passou a viver na rua e a depender de restos de comida que lhe iam dando.

Anja Ringgren Lovén quando o encontrou na zona de Uyo, no sul da Nigéria, parou e partilhou com ele água e um pacote de bolachas que trazia consigo. O momento foi captado e a fotografia foi partilhada nas redes sociais.

A fotografia encontra-se agora na edição alemã da revista “Ooom”, o que faz com que Anja Ringgren Lovén seja uma das 100 personalidades mais inspiradoras. A dinamarquesa lidera a lista, seguindo-se Barack Obama e Dalai Lama.

A jovem depois de ter encontrado o menino totalmente desnutrido e esfomeado, decidiu adotar a criança.  

“Ele era do tamanho de um bebé, o meu corpo gelou quando o vi. Tinha sido mãe há 20 meses quando o encontrei e só pensava que aquela criança podia ser o meu filho. Foi claro, naquele momento, que deveria lutar para que ele sobrevivesse com todas as minhas forças”, contou Anja  Ringgren Lovén ao jornal britânico The Independent.