Economia

Estado injeta 300 milhões de euros na CP e Metro de Lisboa

A operação foi publicada esta quarta-feira em Diário da República e toma efeitos no momento da publicação.


A CP e o Metro de Lisboa receberam uma injeção de capital de 298 milhões de euros no final de novembro para reforçar o seu capital estatutário.
A operação foi publicada esta quarta-feira em Diário da República e toma efeitos no momento da publicação.
A CP foi a empresa que recebeu a maior fatia deste reforço. Ao todo, a empresa ferroviária nacional conta com mais 212.191.523,48 euros, numa operação “a realizar pelo Estado por conversão de créditos detidos pelo Estado/Direção-Geral do Tesouro e Finanças, que vencer em 30 de novembro de 2016”.
Já o Metro de Lisboa recebe agora um reforço de 86.809.543 euros, em numerário. A empresa contava no final do ano passado com um capital de 1,82 mil milhões de euros depois de ter recebido um reforço de 189,3 milhões face a 2014, mostra o relatório e contas.
Segundo o regime jurídico do sector público empresarial, o capital estatutário corresponde ao capital das entidades públicas empresariais, que é "detido pelo Estado e destinado a responder às respectivas necessidades permanentes".

Os comentários estão desactivados.