Vida

Johnny Depp recusa-se a pagar mais de 6 milhões à ex-mulher

O ator desfez o acordo de divórcio, anteriormente feito, porque a sua ex-mulher quebrou uma das cláusulas.


Depp e Amber Heard chegaram a um acordo de divórcio de mais de seis milhões de euros, mas afinal este não foi cumprido. O ator recusou-se a pagar o valor acordado, por alegar que Amber teria quebrado uma das cláusulas do dito acordo.

A ex-mulher de Johnny Depp, que se separou do ator acusando-o de violência doméstica, escreveu uma carta para a revista Porter, onde fala acerca deste tema.

Segundo o Daily Mail, Depp afirma que a ex-mulher não respeitou o acordo feito, que a impedia de mencionar em público acontecimentos e relatos sobre o casamento dos dois.

Foi revelado recentemente que a atriz ainda não doou o valor pago pelo ex-marido a instituições de caridade, como tinha prometido. Com a falha desse mesmo pagamento, Amber e os seus advogados apresentaram um documento, onde discriminam todos os incumprimentos do ator.

Para além da falta de pagamento, os advogados da atriz somam ainda o facto de Johnny Depp não ter autorizado que Amber recuperasse todos os seus objetos pessoais, mobília, acessórios e dois apartamentos.

A “ex” de Johnny Depp ficaria também com um Range Rover, mas a viatura ainda não lhe foi entregue.

 

Os comentários estão desactivados.