Cultura

Palácio Nacional de Sintra abre um dos seus espaços pela primeira vez ao público

Pátio do Leão vai abrir pela primeira vez ao público

O medieval Pátio do Leão – um dos pátios do Palácio Nacional de Sintra - datado do século XV-XVI vai abrir pela primeira vez ao público, anunciou hoje a Parques de Sintra, responsável pela gestão do espaço. “Esta alteração permitirá um acesso mais direto a outras zonas de elevado interesse, como o Jardim da Preta e as Hortas”, revelou em comunicado a empresa.

Para além da novidade, a parte final da visita do Palácio vai ainda ter um novo circuito. No primeiro trimestre de 2017 o Palácio será ainda contemplado com uma nova loja e novas casas de banho. “Irão ser criadas uma loja e instalações sanitárias na antiga Mantearia (onde, até ao início do século XX, eram guardadas as louças da mesa real). Esta nova loja, instalada num conjunto de salas atualmente desocupadas, que serão integralmente restauradas, virá complementar a loja já existente junto à bilheteira”, descreve a Parques de Sintra.

Também o plano de acessibilidade para visitantes com mobilidade condicionada também está a ser revisto, tendo já sido “adquiridos equipamentos que permitirão a circulação de público com mobilidade condicionada pelo novo percurso de saída do Palácio, promovendo a inclusão e viabilizando o acesso deste público a um conjunto mais alargado de espaços do circuito museológico”.

“A história milenar do Paço da Vila de Sintra começa durante o domínio muçulmano na Península Ibérica”, descreve a entidade gestora. O edifício – vulgarmente conhecido por Palácio Nacional de Sintra – tornou-se propriedade da coroa no reinado de D. Afonso Henriques e recebeu as primeiras intervenções em 1281, no reinado de D. Dinis. “Novos corpos construtivos são acrescentados ao longo do tempo, sob os reinados de D. Dinis, D. João I e D. Manuel I, mantendo a sua silhueta desde meados do século XVI”.