Economia

Energéticas investem no estrangeiro

A REN adquiriu mais de 40% da Electrogas, que detém um gasoduto no Chile. Também a Galp anunciou que vai avançar com um investimento em Moçambique.

A Redes Energéticas Nacionais (REN) chegou a acordo para comprar 42,5% do capital social da Electrogas SA à Enel Generación Chile por 172 milhões de euros.

Esta empresa tem um "gasoduto na zona central do Chile com 165,6 km de comprimento, de grande relevância no país, que liga o terminal de regaseificação de Quintero a Santiago (a capital e o maior centro populacional chileno) e a Valparaíso (um dos portos mais importantes do Chile)", diz a gestora da rede eléctrica em comunicado enviado à CMVM.

Já a Galp vai avançar com um investimento na área de Coral Sul, relacionado com as descobertas na designada área 4 na bacia do Rovuma.

O projecto Coral Sul, explica a Galp em comunicado, foi aprovado pelo conselho de administração e prevê a construção de uma unidade flutuante para a liquefação de gás natural (FLNG) com uma capacidade anual superior a 3,3 milhões de toneladas de gás natural liquefeito (GNL) ligada a seis poços.