Internacional

Nepal. Adolescente morre isolada em cabana por estar com menstruação

A tradição nepalesa considera que as jovens menstruadas são impuras.

DR  

Uma rapariga de 15 anos morreu em Achham, no Nepal, depois de ter sido obrigada a ficar numa cabana isolada da sua aldeia por estar com a menstruação. De acordo com a polícia, a jovem morreu por inalar monóxido de carbono que vinha do fumo de uma fogueira que acendeu para se aquecer do frio, num casebre de lama e de pedra.

Segundo o chhaupadi, antiga prática hindu que foi banida do país em 2005, Roshani Tiruwa estava na cabana porque quando uma mulher é menstruada é impura e deve ser afastada do resto da família e da aldeia.

Roshani já é a segunda rapariga a morrer na região graças a esta prática, de acordo com o “The Guardian”.

Segundo a tradição, a comunidade fica sujeita a uma grande maré de azar se uma rapariga ou mulher menstruada não for imediatamente isolada e proibida de dormir em qualquer lado e até de tocar em homens.

As mulheres que são sujeitas a esta prática muitas vezes acabam por ficar a dormir em cabanas isoladas, onde convivem com o gado e onde estão sujeitas a ataques de animais selvagens ou até mesmo de serem violadas.

Esta prática foi banida do país há mais de dez anos, mas segundo os ativistas, continua a ser comum nas zonas mais remotas. Os mesmos acusam o governo de não ter feito o suficiente para travar esta prática.