Economia

Lidl deixa de imprimir talões em papel

Para já, a medida entra em vigor apenas na Suíça

A partir de janeiro, o Lidl vai deixar de imprimir talões de compra. Para já a medida só entra em vigor na Suíça e terá que ter o consentimento do cliente.

O objetivo do grupo de retalho alemão é acabar com o desperdício de papel provocado pela impressão dos recibos.

O talão vai deixar de sair automaticamente da máquina registadora, mas os operadores de caixa vão sempre perguntar se os clientes aceitam dispensar o papel.  Mas para incentivar a  implementação da medida, o Lidl já traduziu em números aquela que será a poupança, caso os clientes adiram à ideia: nas mais de 100 lojas na Suíça, a cadeia de supermercados estima poupar 96 mil rolos de papel, todos os anos.