Politica

“Alterar dias de férias não está no programa de governo”, diz Vieira da Silva

"Essa é uma das áreas em que o instrumento apropriado é a negociação coletiva", afirmou o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social 

O jornal i avançou, esta quarta-feira, que o PS iria chumbar as propostas do Bloco de Esquerda e do PCP para repor os 25 dias úteis de férias e o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social já reagiu à notícia.

Vieira da Silva referiu que alterar o número de dias de férias não está no programa de governo. “Não está no programa eleitoral nem está no programa do Governo. Essa é uma das áreas em que o instrumento apropriado é a negociação coletiva. A negociação coletiva já aumentou o número de dias de férias em alguns setores”, afirmou o governante, esta manhã, aos jornalistas.

Recorde-se que os projetos de lei do BE e do PCP vão ser debatidos no parlamento no próximo dia 18 de janeiro. Já António Costa tinha adiantado, no fim do último debate quinzenal, que não havia mais nada a negociar em matéria de política laboral. “O que havia a negociar, já está negociado”, afirmou o primeiro-ministro, em declarações ao i.