Internacional

China vai proibir comércio de marfim

Decisão impede que animais sejam mortos pelo seu marfim

O maior consumidor mundial de marfim anunciou que vai proibir todo o comércio e transformação deste material até ao final de 2017.

“Para melhor proteger os elefantes e combater o tráfico, a China vai parar de forma gradual a venda e a transformação com fins comerciais do marfim e de objetos de marfim” até ao final de 2017, refere o executivo chinês, num comunicado.

O marfim, também conhecido por ouro branco, é encarado desde sempre como símbolo de estatuto na China, onde o preço ultrapassa os mil euros por quilograma.

Em África, milhares de elefantes são caçados ilegalmente todos os anos para abastecer a demanda mundial de marfim, que se mantém, apesar das crescentes restrições mundiais.