Sociedade

Gangue de chilenos suspeito de assaltos a casas de milionários

Os assaltos a casas de milionários que têm ocorrido nos últimos dias podem ter sido realizados por um grupo de 60 chilenos, suspeitam a GNR e a PSP.


O gangue estará a viver em Portugal há dois meses é organizado, metódico e divide-se em vários núcleos de norte a sul do país.

Segundo o JN, em apenas 15 dias, já foram detidas três células do gangue: uma no Porto, outra em Cascais e ontem foi detida uma outra no Algarve, em Almancil.

Já foram detidos seis suspeitos tendo sido recuperados 100 mil euros em ouro e carros furtados.  O grupo de chilenos é suspeito do assalto à casa do comendador António Rodrigues , em Oliveira de Azeméis, onde foram roubados dez milhões de euros em joias. São também suspeitos pelo assalto à casa do médico Fernando Póvoas, na Maia.

As autoridades não excluem ainda a possibilidade de o gangue estar a atacar em vários países europeus, como Espanha. Segundo o Correio da Manhã, o grupo de chilenos estará ainda ligado ao assalto à casa do ex-futebolista Luís Figo, em Madrid, onde foram roubados meio milhão de euros em relógios e joias.