Economia

Combustíveis. Setor diz ter perdido margem comercial e destaca crescimento da carga fiscal

O governo decidiu pedir à Autoridade da Concorrência um estudo sobre os preços dos combustíveis e o setor apressou-se a responder: 

As margens comerciais desceram, enquanto a carga fiscal continuou a aumentar nos últimos anos.

De acordo com as petrolíferas, desde 2012, que as margens comerciais recuaram. A Associação Portuguesa das Empresas Petrolíferas ( APETRO) garante mesmo que, entre 2012 e 2016, a carga fiscal na gasolina subiu 8,3 cêntimos por litro, enquanto no gasóleo aumentou 8,5 cêntimos.

A associação, que representa a Galp, BP, Prio, Repsol ou Cepsa, responde assim ao governo, de forma a afastar a ideia de que as margens brutas do setor petrolífero têm vindo a aumentar.