Economia

Bruxelas quer mais impostos no tabaco e álcool

Relatório diz que a sustentabilidade do sistema de saúde pode estar em causa.

Um relatório da Comissão Europeia considera que, nos próximos anos, a população dependente e com grande necessidade de cuidados de longa duração vai aumentar muito. Portugal vai passar então a ser um dos países com mais despesas com a saúde. E é com base nesta previsão que Bruxelas quer mais impostos sobre o tabaco, álcool e refrigerantes.

A estimativa aponta para que em 2060 existam cerca de 1,1 milhões de pessoas a precisar de cuidados de longa duração, na sequência de problemas de saúde.