Economia

Nasceu um gigante do tabaco. Lucky Strike compra Camel

Com esta aquisição vai ultrapassar a Philip Morris International, dono da famosa marca de cigarros Marlboro.

Uma das maiores empresas de tabaco do mundo comprou uma das suas principais concorrentes norte-americana, a Reynolds American. A operação foi realizada por 49,4 mil milhões de dólares (46,56 mil milhões de euros), avança a Bloomberg. O negócio vai formar a maior empresa de tabaco.

A British American Tobacco (BAT), empresa que detém a marca Lucky Strike, vai ter no seu portefólio também a marca de cigarros Camel, detida até então pela empresa Reynolds American. A BAT já detinha parte da empresa, mas agora tem o controlo total.

Esta aquisição da Reynolds por parte da BAT vai permitir que a empresa consolide a sua posição nos EUA, principalmente no mercado dos cigarros eletrónicos. A BAT pensa que a operação vai gerar sinergias “relativamente modestas” a nível dos custos. Mais concretamente, de cerca de 400 milhões de dólares.

Juntas, as donas da Lucky Strike e da Camel tornar-se-ão a maior tabaqueira cotada em bolsa dos mercados mundiais, ultrapassando o conglomerado Philip Morris International, dono da famosa marca de cigarros Marlboro.

O negócio é o mais valioso no Reino Unido desde o referendo do Brexit, e foi considerado pelas administrações da British American Tobacco e da Reynolds como "a evolução natural da relação" existente entre as duas empresas.