Economia

Eventos com forte impacto na hotelaria em novembro

A taxa de ocupação quarto em Portugal atingiu os 58%

O mês de novembro registou uma ótima performance e manteve o ritmo de crescimento a dois dígitos em alguns dos principais indicadores. Os dados foram revelados, esta segunda-feira, pelos dados da AHP Tourism Monitor, realizados mensalmente pela Associação da Hotelaria de Portugal.

A taxa de ocupação quarto em Portugal atingiu os 58% em novembro, representando uma subida de 6,5 p.p. em comparação com novembro de 2015. Apesar dos aumentos em todas as categorias, as unidades de três estrelas destacaram-se neste indicador com uma variação de mais 8 p.p. face ao mesmo mês de 2015.

Os destinos turísticos nacionais com a taxa de ocupação quarto mais elevada foram a Madeira com cerca de 78%, Lisboa que ultrapassou os 71% e Grande Porto aproximando-se dos 65%.

A manutenção de uma taxa de ocupação acima dos 50% permitiu, de igual forma, subidas tanto no preço médio por quarto ocupado e no RevPAR, com aumentos de 12,7% e 26,9% respetivamente.

Em termos de RevPAR mantêm-se em destaque os destinos turísticos de Lisboa com mais de 67€, seguida da Madeira e do Grande Porto.

A receita média por turista no hotel também registou um aumento de mais 12,2% e foi acompanhada por um crescimento de 4,4% na estadia média, que se fixou em 1,91 dias.

A receita total por quarto disponível apresentou um dos principais aumentos face ao período homólogo do ano anterior em Portugal com mais 23,7%, fixando-se nos 59€.

Cristina Siza Vieira, presidente executiva da AHP, comenta os dados: “São de destacar, no mês de novembro, tradicionalmente um mês de fraco desempenho da hotelaria, eventos que tiveram um forte impacto nos destinos turísticos. No caso de Lisboa, a realização do Web Summit provocou uma subida em todos os indicadores, com especial destaque para a taxa de ocupação. Nos Açores, a realização do 28º Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo da AHP resultou numa boa performance na taxa de ocupação quarto e na estada média. Também em Coimbra a realização de eventos ligados ao setor da saúde e, no Grande Porto, a maratona EDP, levaram a uma franca melhoria nos indicadores operacionais. Em todo o caso – adianta a responsável – o mês de novembro confirma a tendência de crescimento que se verificou em todos os meses do ano de 2016, o que irá confirmar o resultado muito positivo para a hotelaria no ano transato.”