Economia

Samsung responsabiliza baterias

A Samsung apontou os defeitos nas baterias de lítio como responsáveis pelos incêndios no Galaxy Note 7. 

A maior fabricante mundial de smartphones foi forçada a descontinuar o aparelho, originalmente destinado a competir com o iPhone da Apple.

De acordo com um comunicado da marca sul-coreana, investigações internas e independentes concluiram que “as baterias foram a causa dos incidentes com os Note 7”.

“Pedimos desculpas sinceras pelo desconforto e preocupação que causámos aos nossos clientes”, disse Koh Dong Jin, responsável de negócio móvel da Samsung.  

A Samsung Eletronics tinha anunciado uma recolha do Galaxy Note 7 em setembro de 2016 depois de vários smartphones terem pegado fogo e explodido, responsabilizando o fornecedor de baterias.

Quando os telefones de substituição – com baterias de outra empresa - também entraram em combustão, a empresa decidiu deixar de fabricar o Note 7.